Vencendo as Tentações

“Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares.” (Efésios 6, 12)

A luta sempre existiu e sempre vai existir, o grande combate entre o bem e o mau. As forças das trevas sempre nos atacarão, de variadas formas e jeitos, precisamos estar sempre preparados, com os rins do espírito cingidos (I Pd 1, 13), para que não sejamos derrubados pelas ciladas do maligno.

A palavra de Deus e a doutrina da igreja atestam a existência do demônio. Os evangelhos nos mostram diversos exorcismos feitos por Jesus (Mat 17, 18; Mar 5, 8; Lc 4, 35;) deixam claro a existência do demônio e seu domínio sobre o mundo, mas com o advento do Reino de Deus veio a derrota do Reino de Satanás (CIC 550). Jesus dá à igreja a autoridade para expulsar os demônios em seu nome (Mar 16, 17), assim o demônio é derrotado pela autoridade de Cristo dada a igreja. Sendo assim, a ação do demônio fica diminuída por causa dos meios de salvação e de proteção contra o demônio que Cristo dá a sua igreja, sendo os principais os sacramentos, mas a ação do demônio não está extinta, ainda existe a grande batalha espiritual para ser travada!

O meio ordinário de ação do inimigo são as tentações. Por intermédio delas o Diabo faz com que nós filhos de Deus cometamos o mau, sendo assim, em pecado, nós nos afastamos de Deus, chegando até a fazer parte da rebelião contra Deus, encabeçada por satanás. Na possessão, o demônio controla todo o ser da pessoa, controla suas atitudes e suas ações, a pessoa passa a ser sua refém. Em casos comprovados de possessão, deve ser feito o ritual de exorcismo, onde a igreja expulsa o demônio do corpo de fiel. O exorcismo só pode ser feito por um sacerdote autorizado pelo seu bispo (CIC 1673), deve-se observar com cuidado e zelo as normas estabelecidas pela igreja para tal ritual, e só se deve fazer o exorcismo se tiver plena certeza de que a pessoa atormentada não sofre de nenhuma doença que possa estar causando os sintomas.

Os casos de possessão existem, embora não tenham uma grande freqüência, mas, o que mais preocupa são as tentações, porque todos nós estamos expostos a elas, mesmo aqueles que caminham na santidade e em comunhão com Deus, e eu diria, principalmente esses. Contra tentação não se luta, o melhor é fugir dela. O inimigo é esperto e safado, ele sempre vai procurar os pontos onde os filhos de Deus são mais fracos, e ele nos conhece, sabe de nossas fraquezas, conhece nossas quedas, e vai atacar sempre os mesmos pontos, o melhor jeito é fugir. Pra um casal de namorado que quer viver a castidade, ficar namorando sozinho no quarto não é boa idéia, é dar espaço para as tentações. Assim como quem saiu do vício do álcool, sentar-se na mesa de um bar, é dar oportunidade para o Demônio.

Para estar protegido de um ataque de possessão ou de uma tentação, é preciso aproximar-se da graça de Deus, materializadas principalmente nos sacramentos que Cristo deixou na Igreja. Aproximar-se com freqüência da Eucaristia e da confissão, ser fortalecido pelo corpo e sangue de Cristo e ser reconciliado no amor de Deus através da confissão, quando nos confessamos de forma piedosa e sincera, o inimigo não pode mais nos acusar de nada. Permanecer firme na oração, na reza do terço e no jejum, são formas de criar intimidade com Deus através dessas práticas espirituais, fortalecer nosso Espírito nessa grande luta.

“Satanás ou o Diabo, bem como os demais demônios, são anjos decaídos por terem se recusado livremente a servir a Deus a seu desígnio. Sua opção contra Deus é definitiva. Eles tentam associar o homem à sua revolta contra Deus.” (CIC 414)

O Diabo está derrotado! Jesus na cruz derrotou o demônio e nos tirou de seu domínio. A grande guerra espiritual já tem seu final traçado, mas a idéia do demônio não é vencer a guerra, porque ele sabe que é eternamente derrotado, seu plano é nos levar junto com ele para a derrota, por isso nos leva a pecar, porque ele é pecador desde o princípio  e aquele que peca é do demônio, mas Jesus com sua obediência nos resgata, e se manifesta na carne para destruir a obra de satanás, e nos leva para Deus e pelo batismo renascemos em Deus, e quem nasceu de Deus não peca, porque o germe divino reside nele (I Jo 3, 8-9), somos livres em Cristo, pois foi para liberdade que Cristo nos libertou (Gal 5, 1). Continue lutando, mas lute do lado que você sabe que vai vencer, lute em Cristo porque n’Ele somos mais que vencedores!

Vamos rezar: Senhor nosso Deus, Pai de amor, pedimos a sua proteção, livrai-nos do mau, livrai-nos do maligno, reveste com a proteção do sangue de Jesus, sela-nos sempre com teu Santo Espírito, pedimos a intercessão da virgem Maria, a mãe da obediência, que pise na cabeça de Satanás, porque ele é derrotado, nós somos de Cristo, eu sou de Jesus! Manda Senhor, em plenitude os teus dons, para que possamos resistir e denunciar a ação do mau, que sejamos sempre livres do pecado Senhor, e livres em Jesus. Te adoramos Senhor, o Santo que nos liberta e nos faz santos!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "Vencendo as Tentações"

  1. simbolosefe says:
    1 de maio de 2010 14:43

    Muito boa essa postagem!
    Abs
    jailson

Postar um comentário